Os sonhos do Papa Francisco para “A QUERIDA AMAZÔNIA”

No último dia 12 de fevereiro, o Vaticano publicou a Exortação Apostólica Pós-Sinodal “Querida Amazônia”, do Papa Francisco, datada de 02 de fevereiro, festa da Apresentação do Senhor, resultado do Sínodo para a Amazônia, realizado no Vaticano, de 06 a 27 de outubro de 2019, concluido com o Documento “Amazônia: Novos Caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral.”

Explicando o sentido desta Exortação, o Papa afirma que não vai desenvolver todas as questões amplamente tratadas no Documento conclusivo do Sínodo e não pretende substituí-lo nem repeti-lo. São suas palavras textuais: “quero apresentar de maneira oficial o citado Documento, que nos oferece as conclusões do Sínodo e no qual colaboraram muitas pessoas que conhecem melhor do que eu e do que a Cúria Romana a problemática da Amazônia, porque vivem lá, por ela sofrem e a amam apaixonadamente. Nesta Exortação, preferi não citar o Documento, convidando a lê-lo integralmente.”

“Deus queira que toda a Igreja se deixe enriquecer e interpelar por este trabalho, que os pastores, os consagrados, as consagradas e os fiéis leigos da Amazônia se empenhem na sua aplicação e que, de alguma forma, possa inspirar todas as pessoas de boa vontade.

MB2020 3A Amazônia é um todo plurinacional interligado, um grande bioma partilhado por nove países: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela e Guiana Francesa. Todavia dirijo esta Exortação ao mundo inteiro. Faço-o, por um lado, para ajudar a despertar a estima e solicitude por esta terra, que também é «nossa», convidando-o a admirá-la e reconhecê-la como um mistério sagrado.

Tudo o que a Igreja oferece deve encarnar-se de maneira original em cada lugar do mundo, para que a Igreja, Esposa de Cristo, adquira rostos multiformes que manifestem melhor a riqueza inesgotável da graça. Deve encarnar-se a pregação, deve encarnar-se a espiritualidade, devem encarnar-se as estruturas da Igreja. Por isso, nesta breve Exortação, ouso humildemente formular quatro grandes sonhos que a Amazônia me inspira:

Sonho com uma Amazônia que lute pelos direitos dos mais pobres, dos povos nativos, dos últimos, de modo que a sua voz seja ouvida e sua dignidade promovida - Sonho Social.

Sonho com uma Amazônia que preserve a riqueza cultural que a caracteriza e na qual brilha de maneira tão variada a beleza humana - Sonho Cultural.

Sonho com uma Amazônia que guarde zelosamente a sedutora beleza natural que a adorna, a vida transbordante que enche os seus rios e as suas florestas - Sonho Ecológico.

Sonho com comunidades cristãs, capazes de se devotar e encarnar de tal modo na Amazônia, que dêem à Igreja rostos novos com traços amazônicos - Sonho Eclesial."

Caros Padres, Diáconos, Seminaristas, Religiosos, Religiosas, membros das pastorais, movimentos, associações e ministérios não ordenados, apresentando estes parágrafos iniciais da Exortação Apostólica pós-Sinodal “Querida Amazônia” tenho por objetivo motivar e convidar todos a lerem e estudarem esse documento tão inspirador para construirmos comunidades cristãs que sejam fontes motivadoras para uma nova sociedade.

Dom Manuel Parrado Carral