Imprimir

"Pois todos vós sois um em Cristo Jesus" (Gl 3,28d)

mes da biblia 2021 cartaz destaque

A celebração dos meses temáticos na Igreja do Brasil está ligada à sua ação pastoral evangelizadora: agosto – Mês Vocacional, setembro – Mês da Bíblia, outubro – Mês Missionário. A partir de 1947 temos notícias da celebração do Dia da Bíblia, no último domingo do mês de setembro pois, no dia 30 de setembro a igreja celebra a memória de São Jerônimo (340-420), secretário do Papa Damaso, que o encarregou de traduzir a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim.

Em 1971, como parte das comemorações dos seus 50 anos de criação, a Arquidiocese de Belo Horizonte propôs uma ação bíblica a todos os fiéis, leigos e consagrados, durante todo o mês de setembro. O êxito desta iniciativa foi se consolidando em outras dioceses tornando-se prática em toda a Igreja do Brasil. A cada ano é proposto o estudo de um livro da Sagrada Escritura e um lema.

Para o ano de 2021 nos é proposto o estudo e reflexão da carta de São Paulo aos Gálatas com o lema: “Pois todos vós sois um em Cristo Jesus” (Gl 3,28d).

As comunidades no norte da Galácia foram fundadas por Paulo em sua segunda viagem missionária, pelos anos 49-52 d.C. Os gálatas eram gentios, não judeus e receberam com grande entusiasmo o anúncio do Evangelho de Cristo. Paulo anunciou a ‘cruz de Jesus Cristo’ (Gl 3,1) na qual se manifestou a graça de Deus (Gl 2,21). No batismo, o evangelho de Jesus Cristo crucificado e seu amor gratuito foram assumidos pelos gentios pobres e sofridos como fonte de liberdade, irmandade e igualdade em um mundo escravagista (Gl 3,23-29).

O entusiasmo dessas comunidades durou pouco: os gálatas ouviram judeus cristãos radicais a ensinarem que deveriam observar as leis judaicas, inclusive a circuncisão para serem salvos, e contestavam Paulo e sua pregação. É em resposta a esta situação que o Apóstolo Paulo escreve esta carta aos gálatas onde desenvolve, como conceito-chave, o tema da GRAÇA. A salvação que Deus nos proporciona em Cristo Jesus é de graça.

Esta carta é constituída de seis capítulos e se divide em duas partes. A primeira parte é formada pelos capítulos 1 e 2: contém uma introdução (1,1 -10) onde escreve sobre o evangelho desvirtuado; trata da missão de Paulo junto aos pagãos (1,11- 24;2,1-10) e escreve sobre um fato da vida, Pedro e o evangelho de Paulo (2,11-21). A segunda parte abrange os capítulos de três a seis: a introdução aborda o retrocesso dos gálatas (3,1-5); a seguir explica o regime da fé e o da lei, na história da salvação (3,6-4,7); faz uma exortação: não voltar à escravidão (4,8-5,12); a verdadeira liberdade, fruto do Espírito Santo (5,13-6,10) e a conclusão da carta (6,11-18); (Cf. Bíblia Sagrada – Tradução oficial da CNBB – Carta aos Gálatas).

Em nossos dias, quando tantas vozes se levantam para darem sua própria interpretação da fé, afastando-se dos ensinamentos e da comunhão com a Igreja de Jesus Cristo, representada entre nós pelo Papa sucessor de Pedro “Tu és Pedro e sobre esta pedra constituíres a minha Igreja”, é de muita importância o estudo desta carta de São Paulo. Acesse aqui o texto “Bíblia Gente”, disponibilizado pela Ed. Paulus, contendo cinco encontros e dois aprofundamentos para a reflexão e estudo da carta aos Gálatas.