Pe. Luiz Gonzaga Galdino, mais conhecido como Pe. Zaga, era pároco na Paróquia de Santa Luzia, do setor Ponte Rasa, e faleceu no último dia 25 de agosto, vítima de câncer no intestino.

PADREZAGA7A

Na noite do dia 31 de agosto, nosso bispo diocesano, Dom Manuel Parrado Carral, presidiu a celebração eucarística de 7º dia de falecimento do Pe. Luiz Gonzaga Galdino, mais conhecido por todos como Pe. Zaga. A missa aconteceu na Paróquia de Santa Luzia, no setor Ponte Rasa, a qual o Pe. Zaga serviu a maior parte do seu ministério presbiteral, e foi concelebrada por diversos padres da Diocese, além de contar com numerosa participação de fiéis da paróquia que acorreram à igreja para prestar ao Pe. Zaga a sua gratidão e, sobretudo, a sua homenagem.

A homilia foi proferida pelo pároco da Paróquia da Sagrada Família e coordenador do setor Ponte Rasa, Pe. Lício de Araujo Vale, que destacou alguns pontos cruciais da vida do Pe. Zaga: "O Pe. Zaga era um homem de fé; acreditava no Senhor Jesus. Foi um homem que entregou sua vida no serviço do Evangelho. Saiu de Joanópolis, sua cidade, no início da década de 1970, e veio para cá, começando a trabalhar na então Região Episcopal São Miguel, onde trabalhou, inicialmente, na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, da Ponte Rasa, na qual permaneceu por cinco anos. Depois, veio para a Santa Luzia, onde ficou por 33 anos. Todos nós padres comentávamos a força e a garra do Pe. Zaga: 'Como ele aguenta?'. [...] A resposta era simples: por causa do seu amor a Jesus; ele amou a Igreja Povo de Deus. [...] Cuidou de vocês com carinho, alegria e amor. [...] Um ponto importante da vida do Pe. Zaga foi a alegria, que brotava justamente do seu amor por Jesus, pela Igreja e pelo povo. A alegria do Senhor foi a grande força desse homem", disse.

PADREZAGA7D

Ao término da santa missa, a sra. Maria dos Anjos, representando a paróquia, fez uma última homenagem ao Pe. Zaga. "Ó Pe. Zaga, em suas inúmeras homilias proferidas neste presbitério, tinha razão em dizer que partidas nos abrem os olhos. As distâncias nos permitem mensurar os espaços deixados. [...] O começo de uma grande saudade acontece sempre no final de algo inesquecível", dizia. A homenagem se encerrou com toda a igreja cantando o refrão: "Pois seja o que vier, venha o que vier, qualquer dia, amigo, eu volto a te encontrar! Qualquer dia, Pe. Zaga, a gente vai se encontrar"!

Antes da bênção final, Dom Manuel anunciou o Pe. Lício de Araujo Vale como Administrador Paroquial "pro tempore" da Paróquia de Santa Luzia, até que seja nomeado o novo pároco. "Rezem pelo bispo, para que faça os discernimentos mais acertados e envie o novo pároco quando possível, pois a vida desta comunidade deve continuar", disse.

PELA MISERICÓRDIA DE DEUS, QUE NOSSO IRMÃO, PE. LUIZ GONZAGA GALDINO (PE. ZAGA), DESCANSE EM PAZ! AMÉM!